July 15, 2019

Please reload

Posts Recentes

JARDIM CUIDADO: uma metáfora para o casamento!

November 17, 2018

 

O jardim é belo quando composto por plantas e flores de todas as espécies de texturas, aromas e cores distintas. Um jardim composto por apenas uma planta se mostra pobre, pois as diferenças são necessárias para enriquecer o jardim.

 

Da mesma forma, o casamento é belo pela composição de ambos os cônjuges, que têm sonhos, gostos, ritmos, atitudes, personalidades e identidades diferentes. A aceitação das diferenças enriquecerá os diálogos e a convivência. Não tem graça se apenas um dos cônjuges for o protagonista e/ou o responsável pelo casamento.

 

O sentido da vida à dois está na parceria, em que ambos se ocupam no cuidado diário do casamento, regando sentimentos, promovendo o calor do aconchego e o espaço para o crescimento. Assim serão habilidosos "jardineiros", que entendem que um belo jardim precisa de cuidado diário, em que se deve promover água, ar e calor na medida certa, de forma regular e contínua.

 

Extraindo da metáfora do jardim, seguem algumas dicas para cônjuges que desejam transformar seu casamento em um lindo "jardim cuidado":

 

Cuidando do jardim: Sair do jardim anterior, para que possa construir e usufruir do jardim particular. Cuidando do casamento: Sair da casa dos pais, para que os cônjuges possam se tornar um casal e experimentar o sentido do casamento. 

 

Cuidando do jardim: Transformar o lixão, para que o terreno se transforme em um lindo jardim florido. Cuidando do casamento: Exercitar pedir perdão e perdoar, para que o casamento se transforme em um ambiente de alegria e não um lugar insuportável.

 

Cuidando do jardim: Limpar os canteiros de ervas venenosas, para liberar espaço para a plantação de ervas que curam. Cuidando do casamento: Abandonar posturas narcisistas, toxicas e abusivas, para liberar a implementação de atitudes pró-ativas de amabilidade, compaixão e solidariedade.

 

Cuidando do jardim: Retirar o capim, para que as flores e os frutos escondidos apareçam. Cuidando do casamento: Dispor-se ao diálogo, retirando os ruídos comunicacionais, para que, por meio da escuta empática e da fala assertiva, ambos possam revelar-se um para o outro, construindo uma intimidade cada vez mais profunda.

 

Cuidando do jardim: Eliminar os cupinzeiros, para evitar a deterioração do jardim. Cuidando do casamento: Prestar atenção às solicitações, para que diminuam os desgastes, frustrações e decepções que ameaçam a vontade de permanecer junto.  

 

Cuidando do jardim: Vigiar os buracos na cerca, para manter longe os invasores. Cuidando do casamento: Vigiar as tentações, para manter longe as intromissões extraconjugais, para que haja compromisso com o sistema conjugal e a fidelidade seja a base da confiança. 

 

Cuidando do jardim: Nutrir a grama  ressequida, para que a grama do seu jardim se torne a grama mais verde e viçosa da cidade. Cuidando do casamento: Nutrir os sentimentos, para que a unidade conjugal seja vibrante e o melhor lugar para se estar.

 

Cuidando do jardim: Semear boas sementes, para que os bons frutos apareçam. Cuidando do casamento: Semear valorização, afeto, bondade e respeito, para que ambos experimentem o valor e o amor no casamento.

 

Cuidando do jardim: Acolher a diversidade, para que haja um jardim cheio de flores, frutos, temperos, chás e ervas aromáticas e medicinais. Cuidando do casamento: Aceitar e acolher as diferenças, para que haja um casamento cheio de alegrias e suprimentos.

 

Cuidando do jardim: Harmonizar as flores e as árvores, para que não falte a alegria do colorido, nem o refrescar de uma sombra. Cuidando do casamento: Harmonizar os estilos e expectativas diferentes de ambos, para que possam ser quem são e, dessa forma, ambos possam contribuir para o enriquecimento do casamento e usufruir da companhia um do outro.

 

Cuidando do jardim: Aprender a tocar as plantas e sementes, para que não murchem e percam seu potencial. Cuidando do casamento: Harmonizar a vivência da intimidade sexual, para que os cônjuges não percam, em propostas aversivas de uma sexualidade objetal, a harmonia e a alegria relacional da sexualidade. 

 

Cuidando do jardim: Manter a fonte no jardim, para que nunca falte a água para regar o jardim. Cuidando do casamento: Beber da fonte do amor de Deus, para que nunca falte a água (o amor) para a manutenção do casamento.

 

Cuidando do jardim: Aprender a regar na medida certa, para que as plantas cresçam, floresçam e frutifiquem. Cuidando do casamento: Aprender um sobre o outro, para que ambos tenham espaço para crescer e desenvolver.

 

Cuidando do jardim: Aprender a enfrentar as tempestades e estiagens, porque, assim como para qualquer jardim, em algum momento, inevitavelmente, visitarão também o seu jardim. Cuidando do casamento: Aprender a enfrentar e resolver as crises, porque assim como em qualquer casamento, em algum momento, inevitavelmente, surgirão também em seu casamento.

 

Cuidando do jardim: Buscar informação e ajuda, para aprender e/ou recuperar as habilidades de bons jardineiros. Cuidando do casamento: Buscar informação e ajuda, para aprender e/ou recuperar as habilidades de bons cônjuges, buscando perceber ângulos não vistos e, assim possam seguir crescendo juntos, como casal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© Por CLARICE EBERT. Psicologia (CRP 08/14038).

  • Facebook
  • Instagram
  • linktree_145348
  • unnamed
  • E-psi
  • LinkedIn ícone social